Qual a alimentação correta para filhotes?

Se preocupar com o fornecimento de nutrientes na proporção correta para filhotes é fundamental para garantir saúde por toda a vida. Os filhotes, independentemente do quão próximo ou longe estão de se tornarem adultos, se situam na fase mais importante de suas vidas: a fase de crescimento e formação de tecidos. Qualquer deficiência ou excesso nessa fase culminará em consequências irreversíveis na fase adulta e velhice. Portanto, quer dar uma vida mais longa e saudável para o seu pet? Fique ligado na alimentação durante a fase de crescimento.

Quando o filhote ainda está na fase de amamentação, se a mãe estiver produzindo quantidade de leite suficiente para todos os filhotes, é importante que seja administrado somente o leite materno, até aproximadamente a 5ª ou 6ª semana de vida, em que os nenéns estarão aptos à introdução gradativa de outros alimentos.

Na fase do desmame, que vai até a 8ª semana de vida, é importante ir introduzindo aos poucos o alimento sólido até que a transição seja feita por completo. É importante fornecer um alimento seguro e que tenha qualidade nutricional, pois, filhotes ainda não possuem o seu sistema digestório completamente capaz de digerir e absorver.

Deste momento em diante é essencial se preocupar com as proporções de nutrientes. Um erro muito comum é o excesso de minerais e vitaminas, podendo haver interações entre esses nutrientes. Um excesso de determinado mineral, por exemplo, pode prejudicar a absorção de outro e assim, provocar deficiências graves.

Para cães e gatos filhotes, é melhor não arriscar: dê um alimento que já foi formulado por um profissional, que se encontra completo e balanceado, como o alimento industrializado. Além de prático, o alimento industrializado garante e assegura qualidade e teores nutricionais corretos para a espécie do animal e fase de vida. É imprescindível que, na administração de um alimento comercial NÃO se suplemente com mais nada. Essa prática pode desbalancear o que já está correto.

E o mais importante: faça um acompanhamento do crescimento do filhote com um veterinário de confiança. Só ele também poderá orientar em relação ao esquema de vacinação e vermifugação do seu pet!

Mayara Corrêa Peixoto
Médica Veterinária CRMV/SP 28347