Por que fazer a mudança de ração de forma gradativa?

Que a troca de ração deve ser feita de uma forma gradual, isso todo mundo já sabe. Mas qual o motivo?

Os alimentos industrializados não são todos iguais. Diferem nos ingredientes que são utilizados e nas proporções utilizadas.

Assim como o nosso, o trato gastrointestinal de cães e gatos é sensível às mudanças bruscas, tendo que adaptar sua microbiota aos novos ingredientes.

Quando não é feita essa transição de uma forma correta, o animal pode apresentar como reação à essa mudança brusca; vômito, diarreia, gases e desconforto abdominal. E com isso, pode até vir a rejeitar o alimento posteriormente, associando-o ao mal estar.

Portanto, a troca deve ser feita de forma progressiva, da seguinte forma:

 

1º e 2º dias: 25% do alimento novo e 75% do alimento usual

3º e 4º dias: 50% do alimento novo e 50% do alimento usual

5º e 6º dias: 75% do alimento novo e 25% do alimento usual

A partir do 7º dia: 100% do alimento novo

 

Vale lembrar que essa transição também deve ser feita quando há mudança do tipo de alimento, como por exemplo, alimento caseiro para alimento industrializado.

Um tempo maior de transição pode ser feito com animais filhotes e idosos, que são mais sensíveis às mudanças.

Dessa forma, observando a resposta do pet ao novo alimento, a troca será feita com sucesso e o animal poderá desfrutar de todos os benefícios da nova alimentação.

 

Mayara Corrêa Peixoto
Médica Veterinária CRMV/SP 28347